20080229

pê ésses !


O CINDERELO



Todas as noites tenho o velho hábito de dar o meu pézinho de dança ali para os lados da Cleópatra. Ontem, por volta da meia-noite, ao cair-me uma abóbora na cabeça dei comigo sem um sapato. Abandonei o antro e fui para casa com a intenção de, logo pela manhã ir à primeira sapataria e comprar uns novos, já que apenas possuo um par (de sapatos registe-se). Pelas 9 h.da manhã entrei na sapataria Mateus. Dei uma olhadela ao material exposto e vi logo que me tinha enganado. Só se viam chinelos e pantufas. Indaguei o porquê e o senhor respondeu-me que era o que o seu fornecedor lhe enviava. Abandonei a loja e procurei outra na mesma rua. Vi em letra gaulesa Sapataria Matos.Também não havia nada que me servisse, já que a especialidade da casa era botas e botins. Com a meia-rota do pé esquerdo entro numa outra sapataria em frente. Botas da tropa com atacadores de metro e meio davam mal com o meu estilo de senhor que sempre usou sapato fino, Não só as botas eram grosseiras como me pareceram já usadas. Ao sair é que olhei para o nome da loja escrito a letras de ouro: Sapataria Amílcar.
Desesperado, coxeei até ao fundo da rua e voltei à esquerda. Dei de chofre com uma sapataria de bom aspecto com montras onde, com muita transparência, pude enxergar o que queria. Entrei e a pergunta foi de desespero: -oh senhor, você tem por acaso sapatinho para o meu pé? O senhor muito gentil, disse que sim. Sentei-me num banco e experimentei um par de sapatos novos de boa qualidade. - Até que enfim! comentei enquanto respirava de alívio e trocava de meias.
Porque não fui logo direitinho â Sapataria Heitor ?
- Ah! respondeu-me ao pensamento o meu amigo António João: - porque tu és distraído Cinderelo!
- Mal informado, António. Distraído não. E o meu nome não é Cinderelo mas Zé Xuxa. Ouviste ?
Ora abóbora !

9 comentários:

A-Verdadeira disse...

Esse é apoiado pelo papa hóstias que começou por apoiar o vinho e agora prefere as salsichas.

Já não há chanatos que resistam.

A "Verdadeira" vai ter de andar descalça.

Beijokas

A-Verdadeira disse...

Não consegui ler esta sua crónica, no Rostos, porque o link não funciona.
Será que eles fizeram de propósito?

A-Verdadeira disse...

Já consegui ler. Foi lapso, dizem eles.
Está muito divertida, mas naquela rua só vai encontrar "chanatos" que não servem para ninguém.
Eu, pessoalmente, prefiro andar descalça a ter de calçar sapatos que me deformem os pés para toda a vida.

Beijokas e escreva mais daquelas.

kira disse...

a mecinha está sempre em cima do acontecimento. livra!

permita-me que a chame a atenção para o facto de preferir andar descalça! oh minha querida amiga: com tanto sapateiro não há necessidade.
dar-lhes com os pés ? diferente´!

jokas sem abrigo

A-Verdadeira disse...

É isso mesmo! Dar-lhes com os pés.
Está bem vista, essa.

Carlos Correia disse...

Plagiando um velho conhecido:

descalça vai para a fonte
a mecinha pla verdura
vai fermosa e bem segura

A-Verdadeira disse...

Ah!ah!ah!ah!ah!

Perdi os chanatos na Misericórdia, quando fugi do "Santíssimo".
O homem queria que eu lhe emprestasse a bilha.

Ah!ah!ah!ah!ah!

Desculpem, é que eu hoje acordei assim.

Beijokas com água mineral

Carlos Correia disse...

A bilha?! Estamos, evidentemente a falar do milagroso Santo António.

kira disse...

não carlos. esse santo antónio está a bilhas de distancia. lá para o céu!
(desde que entraste para o bloco trocas as coisas!)