20090811

ABRIR O CAMINHO - DE ANTÓNIO SOUSA PEREIRA

No teu corpo há uma janela aberta à luz,
um lugar onde tudo nasce a florir,
uma energia que dá alento e seduz,
um vento que sopra no teu olhar a sorrir.

Tu és a força de vida a nascer, o calor,
dos teus braços, dos teus sons,
ternura,
que sentimos brotar na palavra amor,
de mãe, de amiga, num aperto de mão pura.

Podia chamar-te sol, na labuta
diária,
ou chamar-te luar, no silêncio da paixão,
ao sentir tua força de mulher
solidária,
no fluir de palavras e ritmos de canção.

Chamo-te apenas assim,
companheira,
amiga, irmã, filha, avó ou
camarada,
porque tu és, bem sabes, sempre a primeira,
que abre o caminho - à vida: esta linda jornada.

Nenhum comentário: