20080514

"OS "PUMS" DAS VACAS"


Quando deixei de beber, deixei também de comprar jornais ouvir rádio e ver televisão. Fui direitinho à recuperação da saúde que me faltava e segui a receita do meu médico anarquista: - pá, para ficares bom rapidamente, larga tudo o que te possa incomodar. E na leva foi a mulher também.
Todavia, ultimamente, as preocupações voltaram . Porque vivo em Alvito, terra que contando de Évora e seguindo a voz altifalanteira da estação das camionetas é a terceira da carreira: - “passageiros para Aguiar, Viana do Alentejo, Alvito e Cuba, carro 95, pista 2”. E porquê Alvito? Porque é aqui, na taberna do ti Raposo, sita na Rua das Casas, que sem eu querer me chegam notícias do meu país. Não, não é através da televisão, nem dos jornais nem da rádio! É o ti Raposo que me chanfrina os ouvidos cada vez que ali vou comprar uma caixa de fósforos, das grandes, para acender o lume. O Ti Raposo fala pelos cotovelos e é atabalhoado. Boa pessoa, também. Permita-me, caro leitor, que transcreva a conversa desta semana:
“- Eh! Tónho, olha-me só para isto - escuta-me homem - os “comestíveis” já vão no quinze vezes de aumento desde Janeiro (eu entendo que o ti Raposo quando diz “comestíveis” não é por ignorância; ele inclui no termo, a gasolina, gasóleo, gás e produtos alimentares). Os pobres também estão a aumentar, só não sei a quem! Isto, digo-te, está do piorío! Não sei mesmo onde vamos parar! É tudo uma cambada, é o que é. Agora vi aí no telejornal uma notícia engraçada: que o Pinto da Costa teve um encontro com a Carolina Salgado e que os juízes é que foram os árbitros, mas parece que o jogo foi interrompido logo aos seis minutos, eh! eh! Depois outra, o Alberto João Jardim – sabes quem é aquele gajo da Madeira – a dizer que não se candidata à chefia do PSD porque já lá estão 5 marmanjos na corrida e não percebe… se só um pode ganhar o que é que os outros 4 parvos estão lá a fazer ? Eu até percebo o gajo: não quer “comer” porque a especialidade dele é outra! Depois, Tónho, uma bonitinha da Sic vem com esta: - o Primeiro-Ministro foi apanhado a fumar no avião! Pá Tónho, que interesse é que uma coisa destas tem, diz-me lá? Não estava lá a Asae! Como a outra ,do outro dia, a dizer que o que o acordo “outrográfico” não é “consexual”! Porra, metem política em tudo. Tás a perceber não tás, Tónho? É uma grande porcaria é o que é! E já estou de acordo com aquele cientista estrangeiro que diz que limpeza a mais faz mal à saúde! Tás a ver porque o Governo se aguenta nas canetas ? Agora Tónho, vais levar com a melhor de todas! Ah! Ah! O Governo da Estónia lançou um imposto sobre os “pums” das vacas. Diz o Ministro de lá que os gases expelidos contribuem para danificar o ambiente! Até nem queria acreditar, mas é verdade. Topa-me só se o Engenheiro Sócrates se lembra de uma coisa destas? “
Cansado de o ouvir, interrompi: - Oh Ti Raposo, o imposto sobre os “pums” das vacas não é boca?- Não Tónho, é mesmo verdade. – E os bois, não estão incluídos? -Devem estar, claro! Mas não me cheira!
P.S.- Alvito é a localidade portuguesa onde a mortalidade tem o maior índice. Percebe-se!

2 comentários:

jorge fagundes disse...

Tenho andado a magicar que esta postagem, mais a cópia- crónica no "Rostos", ainda lhe vai dar, a médio prazo, dividendos.
Somando os milhares de leitores, num e noutro lado, é quase certo que um deles, pelo menos, será finalista ou recém-licenciado em curso da área financeira.
Assim, o Mestrado, até por artes bolonhesas, aparecerá como meta seguinte.
Já imaginou como se vai denominar a tese?
Logicamente será: "os pums como matéria colectável e sua influência na estabilização do défice público".
Como o Kira terá de ser referenciado na bibliografia, daí os dividendos: (en)comenda à vista!

kira disse...

como sou amigo do luis moita macedo (aquele senhor dos impostos! ele pode já nem se lembrar de mim) estou perfeitamente consciente de que, o balúrdio que virá por mor da tese esperada, irá fazer com que qualquer gestor público, comparado comigo, fique cheio de vergonha. como: o kira vai pagar de imposto milhares de euros de direitos por causa de uma tese de mau cheiro. e eles, os gestores, dirão: nós fazemos a porcaria e pagamos o que deus sabe. ele só com um cheirinho suplanta-nos.
não sei quem em portugal tem mais vacas mas aposto que serei chamado a depôr. depois do sócrates decretar o imposto. cheira-me !
obrigado pelo aviso doutor.